sábado, 31 de janeiro de 2009

Connecting to deliver...

Minhas últimas semanas tem sido bem a cara do que eu quero para o ano de 2009.

Aumentar o relacionamento da AIESEC com outras organizações tem sido um dos maiores prazeres. As chamadas "parcerias estratégicas". Tenho vontade de aprender sempre mais a respeito de como conectar uma "ONG com outras organizações", principalmente através de setores diferentes (governo e empresas).


Descobri o trabalho de pessoas como James Austin, de Harvard, que escreve sobre "strategic alliances" entre ONGs e empresas. Leio cada vez mais ;)

Começamos a nos aproximar de empresas juniores da UFES e do CINDES Jovem. Resguardadas as diferenças, eles também tem jovens, querem aprender, se interessam por empreendedorismo. A cara da AIESEC.


Trabalhamos também para formação de um Grupo de Conselheiros estruturado para a organização. A função desse grupo ainda estou descobrindo =P Mas a idéia central é que eles acompanhem de perto o planejamento estratégico, metas, reports e a cada 2 meses, deem inputs de direcionamento.



A formação desse grupo também é importante, deve ser bem diverso: temos já confirmados a Cristina Puppim do MOVIVE, o Márcio Felix da Petrobras, o Alvaro da Aldeia Comunicação e a Martha da Psicostore (ou seja: 3º setor, grande empresa, comunicação e RH). Ainda aguardo as confirmações da Leonora, empreendedora social e do durval, consultor de negócios para fechar o grupo.


"Moeda" do banco Terra: Movive

Na perspectiva de contribuir para conexão entre áreas na AIESEC e para o desenvolvimento dos meus diretores, começei um round de reuniões de coach individuais.


Em grande parte, fizemos reuniões na praia ;) O que foi bem produtivo para identificar, nessa ordem:

- As expectativas
- As competências foco que cada um gostaria de desenvolver
- Discutir mensuráveis de sucesso: quais metas seriam mais importantes
- Relacionar essas metas com os focos da AIESEC Vitória em 2009

De outro lado, temos um projeto com a petrobras para trabalhar integração e desenvolvimento de 5 ONGs apoiadas financeiramente pelo programa deles de responsabilidade social. E tem sido muito legal.


Em um encontro no escritório, falamos das expectativas das ONGs em relação ao trabalho da AIESEC e dos 5 gringos da América Latina que vieram trabalhar no projeto.


Boas idéias surgiram sobre como a AIESEC pode participar ativamente em questões sociais relevantes para o ES e como as ONGs, entre si, podem trocar práticas de gestão de sucesso. Parabéns à Dani pelo trabalho! =D


Para fechar essa última semana, construimos juntos (em 40 pessoas) uma visão para a AIESEC em 2009. Nosso planejamento estratégico vem aí.


Isso tudo me faz pensar que é tão bom aprender. E melhor ainda, aprender fazendo.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Vida de EB

EB = Executive Board

That is the team responsible for guiding the main strategies to deliver more AIESEC Experiences to Vitória in Espírito Santo, promoting leadership and intercultural experiences!

http://vidadeeb.blogspot.com/

The blog is already going very fine! Virtual teambuilding!;)

terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Time goes by

This week, I watched a movie that made me think of how time goes by and what we really value in life. The movie's called "The Curious Case of Benjamin Button".

Benjamin is a man that's born old and gets younger as time goes by.

Taking out some reflections from the movie, here I share one of them:

video

For what it's worth: it's never too late or, in my case, too early to be whoever you want to be.

There's no time limit, stop whenever you want.
You can change or stay the same, there are no rules to this thing.
We can make the best or the worst of it.
I hope you make the best of it.
And I hope you see things that startle you.
I hope you feel things you never felt before.
I hope you meet people with a different point of view.
I hope you live a life you're proud of.
If you find that you're not, I hope you have the strength to start all over again.

domingo, 11 de janeiro de 2009

Teoria do "U"

Em dezembro, quando estive em São Paulo, me encontrei com uma amiga estoniana (triinu) que mora no Brasil há alguns anos e ela me apresentou uma Teoria, escrita por Otto Scharmer, chamada "U" Theory.


Junto da Diretoria da AIESEC Vitória, organização onde sou o atual presidente, decidimos usar a teoria para guiar o processo criativo de construir posições de coordenadorias que estarão disponíveis para os membros do escritório como oportunidades de desenvolver liderança.

A Teoria tem 5 etapas e a idéia central é que a construção do futuro parte de um estado de consciência plena do presente em que se consegue, com mente e coração abertos, se conectar com o mundo e aprender fazendo.


Essa teoria pode ser usada tanto para planejamento de carreira pessoal quanto em processos de mudança organizacional, quando a inovação é um elemento central.


O flow passa por perceber o real chamado ("o que você sente que a vida te chama a fazer"), por observar a realidade com mente e coração abertos (focado na mudança que você quer gerar), por "estar presente" e gerar conexão, inspiração e motivação, permitindo que seu futuro seja explorado.


Passamos um dia nesse flow e foi bem interessante. Várias pessoas participaram, dando inputs e, no fim, chegamos a 15 posições de liderança disponíveis para um escritório com 100 membros.