segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Estreia em Bollywood!

O mimado Salman Khan arrasa nas telas - de Mumbai aos vilarejos do estado de Uttar Pradesh...Da-lhe BOLLYWOOD

Confiram:
video

domingo, 19 de setembro de 2010

INDIA

Esse mes eu completo 10 meses na India. Que louco! Parece que foi ontem que eu sai de casa, como o tempo passa rapido. O tempo passa rapido demais para se perder "tempo". Quando eu cheguei tinha a impressao de que precisaria de viver pelo menos uns 10 anos na India para entende-la alem do superficial. Hoje com 10 meses, acho que sempre estive certo nessa ideia.

Nos ultimos meses aproveitei feriados e longos fins de semana para conhecer mais do pais. Visitei centros de meditacao no sul, comi carne de boi em uma cidade "francesa", botei de novo os pes em Nova Deli, encontrei amigos em Hyderabad numa conferencia internacional e vi corpos sendo cremados numa das cidades mais "absurdas" e caoticas que ja vi na minha vida - Varanasi.

O Deus Shiva reina sobre a cidade sagrada de Varanasi

A India ainda e um misterio para mim. Varanasi, por exemplo, era tao estranha que me deu vontade de sair correndo quando cheguei la. E bem dito pela minha colega portuguesa de quarto: "a India e o unico pais no mundo que viajando dentro do proprio pais, mesmo depois de meses aqui, voce ainda tem choque cultural".


Gabs e eu

De volta a Mumbai, a Gabs veio comigo - um amigao do Brasil. Ele arrasou em Mumbai. Uma cidade que tem uma energia tao unica, tao especial e tao positiva. Antes de ir embora pedi aos Gabs para definir Mumbai em uma palavra e ele explicou: " Oportunidade. Mumbai e uma cidade que se voce tiver uma ideia, voce consegue fazer ela acontecer."

Mumbai para mim, hoje, e energia, vida e forca. Mumbai tambem e caos, confusao, sujeira. Mumbai e diversidade. Mumbai e o motor que acelera a India em direcao ao futuro que todos aqui esperam para ver e nao tem a menor duvida de que vai chegar.

A India me trouxe tantas coisas positivas que tambem nao consigo colocar em palavras. Acredito que mudou ate a minha forma de ver a relacao que eu tenho com o Brasil - o meu pais.

Contei para o meu chefe outro dia que as vezes do nada vem na minha cabeca aquela imagem da televisao no aviao, que mostra onde o aviao esta sobrevoando no mapa. Falei para ele que ano passado quando o aviao apontava sobre o mar arabico em direcao a Mumbai, eu nao era nada, eu nao tinha nada, nao sabia de nada. Nao sabia nada do pais, nem uma palavra do idioma, nao conhecia ninguem. Hoje a imagem que vem e do aviao voltando ao Brasil. Um arrepio me passa pela coluna.

Sinto uma conexao tao forte com o Brasil, uma vontade de comer carne, de pedir informacao e entender, de saber andar nas ruas, de ter minha familia. Nunca viajei muito explorando o brasil e hoje o que mais quero e conhecer mais meu pais. Que e tao incrivel quanto a India.

Enquanto isso, aqui: essa vontade de crescer, de vencer desafios, fazer acontecer, o movimento nas ruas, as tradicoes culturais, a infra-estrutura precaria, a malha ferraviaria que corta o pais e transporta seus milhoes de habitantes, o cheiro fedorento nas ruas, o empurra-empurra, as cidades superpopuladas, o sonho de viver uma historia de Bollywood, o casamento arranjado, a chuva exagerada, o calor exagerado e o frio exagerado.